REFLEXÕESTEXTOS CURTOS

Não dá pra ser só feliz.

O mesmo remédio que cura, causa efeitos colaterais.

O mesmo sol que brilha, queima.

O frio é lindo e inspirador para os apaixonados, mas é uma maldição para os abandonados.

A verdade é quase sempre esquecida, a mentira não.

A gente tem uma certa facilidade de deixar pra lá as coisas boas, mas as ruins não.

Porque é assim: por mais que a gente cole o vidro, as marcas da sua ruptura ficam ali. Expostas.

Não dá pra ser só feliz; Ser triste também faz parte.

A gente se cura de absolutamente tudo, mas ainda sim ficam os efeitos colaterais: Nós.

A forma com que a gente decide agir depois da cura, com as marcas expostas é que define tudo.

A dor passa, a cura passa, os efeitos colaterais passam, tudo vai… A gente só precisa deixar ir.

E depois de todo esse ciclo da cura, estamos prontos para as próximas feridas.

Tudo se repete.

@WellasDiniz


[ assista minha série de textos no Youtube ] 👇

O que você achou do post?

Gostei
2
Inspirador
1
Amei
3
Necessário
5
Engraçado
0
Wellas Diniz
Escritor, produtor audiovisual, criador de conteúdo digital, editor de vídeos para cinema, TV e internet. Amo ler e escrever sobre motivação e acredito que uma boa troca de ideias é capaz de transformar o dia de alguém.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 9 =

Mais em:REFLEXÕES