POEMAS

POEMA: 12. Simplesmente, gente.

A vida voa como um vento forte. Ora brinca de brisa, ora brinca de furacão.

Não pede licença, não pergunta nossa vontade, apenas suja nossa vaidade, corrompe nossas certezas.

Ela é especialista em mostrar que a gente não sabe de nada. Brinca com a gente enquanto passa.

A gente levanta, lava o rosto, respira fundo e recomeça. Finge acompanhar algum ciclo, finge encontrar algum caminho. É tudo invenção da nossa cabeça.

E assim a gente vai seguindo, obra do acaso, apenas um acidente, não sei, mas há um milagre.

A gente respira.

Guerreiros ou insistentes?

Simplesmente, gente.

@WellasDiniz


O que você achou do post?

Gostei
1
Inspirador
2
Amei
12
Necessário
1
Engraçado
0
Wellas Diniz
Escritor, produtor audiovisual, criador de conteúdo digital, editor de vídeos para cinema, TV e internet. Amo ler e escrever sobre motivação e acredito que uma boa troca de ideias é capaz de transformar o dia de alguém.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 12 =

Mais em:POEMAS