Bebê abandonado é salvo por Rottweiler
ARTIGOSNOTÍCIAS & HISTÓRIASPETS

Bebê abandonado é salvo por Rottweiler.

Eu sou um caçador de histórias fofas, de animais heróis e pessoas que estão fazendo a diferença por aí.

Acredito que focar um pouco em histórias que inspiram, alivia a dura realidade em que vivemos.

Esta é mais uma dessas muitas histórias fofas que vivo caçando por aí, o caso aconteceu no Uruguai e foi noticiado pelo El País.

Um bebê na garagem.

Era mais ou menos 7h30 da manhã, quando um homem que não teve seu nome identificado entrou em sua oficina e notou que o seu cão da raça Rottweiler estava inquieto.

Por ser um cão dócil e obediente, ele logo estranhou tal agitação. Foi aí que o cão o guiou até a sua cama, que para a sua surpresa encontrou um bebê em um pano.

O cão cuidou e aqueceu o bebê.

O homem imediatamente enrolou o bebê em uma jaqueta e o levou para o centro de saúde. A equipe médica constatou que o bebê tinha apenas 16 horas de nascido e que apesar de ter tido hipotermia, se não fosse o cuidado do cão em aquecer o bebê, ele não teria resistido.

O homem entrou em contato com a polícia local, informando que um bebê havia sido abandonado em sua garagem.

Uma reviravolta.

Essa história fofa que mais parece um roteiro de filme ou série, teve uma reviravolta impressionante, pois o bebê que havia sido abandonado naquela garagem e que graças ao cachorro sobreviveu, era neto do homem.

Após investigações, foi descoberto que o bebê abandonado era neto do homem que não sabia que a sua nora estava grávida, segundo foi relatado à polícia, a mãe do bebê sofre de transtornos psicológicos.

E mais uma vez um herói de 4 patas salva uma vida. 

Eles são mesmo uns anjos na terra.

Fonte: El País.


O que você achou do post?

Gostei
1
Inspirador
1
Amei
10
Necessário
1
Engraçado
0
Wellas Diniz
Escritor, produtor audiovisual, criador de conteúdo digital, editor de vídeos para cinema, TV e internet. Amo ler e escrever sobre motivação e acredito que uma boa troca de ideias é capaz de transformar o dia de alguém.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − catorze =

Mais em:ARTIGOS