CAPÍTULOSCRISE EXISTENCIALMOTIVAÇÃOREFLEXÕESTEXTOS

CAPÍTULO 6: Ninguém é forte o tempo todo.

Não tem como fugir, é chorando no travesseiro quando estamos sozinhos(as) que as nossas maiores inseguranças ganham protagonismo. 

Ninguém é forte o tempo todo… E aquele nosso “eu” absoluto deixa de existir.

quando a pessoa finge ser o que não é, tanta gente fingindo ser o que não é, não adianta fingir ser o que não é, pessoas que fingem ser o que não são na internet,

Quando não tem ninguém olhando, a gente tira a nossa armadura.

Somos apenas humanos.

Ninguém é forte o tempo todo.

Quantas pessoas declaradamente e em segredo se espelham na gente, no que a gente finge a todo momento ser.

Somente para impressionar, a gente cria um personagem “fodão”.

E não é fácil manter essa pose, essa voz, esse gigante que a gente mesmo cria.

Demita seus personagens.

A gente coloca na nossa cabeça que não pode errar, não pode fraquejar, não pode desistir, não pode falar alto, não pode falar palavrão…

Putz! Melhor nunca falar de política para não decepcionar as pessoas com as minhas opiniões, nem de religião, nem de futebol, nem de polêmicas… Talvez seja melhor nunca ser eu mesmo.

Quando por algum deslize a gente não consegue manter o ser inalcançável que a gente mesmo criou, sobra pro nosso travesseiro secar as nossas lágrimas.

Ninguém te cobra mais do que você mesmo.

A gente vive uma cobrança, uma pressão, sentenciada muitas vezes por nós mesmos. 

E somos juízes cruéis.

A gente mais se bate, do que se abraça.

Mais se condena, do que se liberta.

Vamos normalizar que todo mundo pode errar.

Errar sempre foi tão da natureza humana, por que vivemos em uma época que ninguém pode errar sem que seja crucificado(a)?

Todo mundo tem o direito de errar, de não ser suficiente, de não querer tá bem qualquer dia desses, de se equivocar, mudar de opinião e muitas outras coisas que a gente diz que não pode.

Ninguém se esconde de si.

Quando você estiver sozinho(a) lidando com as suas vulnerabilidades, se abrace.

É quando estamos sem armaduras, pressão, cobranças, olhares, expectativas, que conseguimos ser nós mesmos.

Pro mal ou pro bem, você pode até fugir do mundo, mas a maior briga sempre vai ser a interna, quando tá só você e seu verdadeiro eu.

A gente se esconde do mundo, mas a gente não se esconde da gente.

Wellas Diniz

Não precisa o tempo todo mostrar só seu lado forte.

As pessoas vão amar também conhecer esse seu lado mais fofinho(a).

@WellasDiniz


[ assista minha série de textos no Youtube ] 👇

O que você achou do post?

Gostei
2
Inspirador
2
Amei
33
Necessário
6
Engraçado
0
Wellas Diniz
Escritor, produtor audiovisual, criador de conteúdo digital, editor de vídeos para cinema, TV e internet. Amo ler e escrever sobre motivação e acredito que uma boa troca de ideias é capaz de transformar o dia de alguém.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − 5 =

Mais em:CAPÍTULOS