BEM-ESTARDESENVOLVIMENTO PESSOALOPINIÃO

Opinião: Faça metas que respeitam quem você realmente é.

Quando se trata de planejar o futuro, a sinceridade com a gente mesmo é a bússola que nos guia. 

Não estou falando apenas sobre definir objetivos, mas sobre traçar metas que respeitam quem verdadeiramente somos. 

É muito fácil a gente se perder nas expectativas externas, nas promessas de transformações radicais, mas a verdadeira revolução só começa quando nos comprometemos a ser autênticos com a nossa essência.

E é sobre isso que eu quero discutir hoje com você: Metas que respeitam quem verdadeiramente somos.

A verdadeira revolução vem de dentro.

Quando a gente começa a definir metas, muitas vezes somos tentados a seguir o que está na moda, o que os outros esperam de nós. Mas e se, em vez disso, olharmos para dentro? 

A verdadeira revolução começa quando somos sinceros sobre nossos valores, paixões e limitações. 

A gente precisa se conhecer a fundo, para elaborar as metas que tenham verdadeiramente a ver com a gente. Sim, a verdadeira revolução vem de dentro.

Metas não são correntes.

Metas não deveriam ser correntes que nos prendem a uma versão idealizada de nós mesmos. Elas devem ser reflexos autênticos do que queremos alcançar, levando em conta o que podemos fazer.

Óbvio que a meta é um desafio, mas ela se torna um peso quando ela serve apenas pra gente se encaixar em algo.

Metas não são correntes, e de verdade, fazer metas que te prendem a algo não é algo justo com você mesmo.

A autenticidade é o seu maior guia.

Quando você for montar a sua listinha de metas, convido você a se questionar: Isso respeita quem eu sou? Estou me esforçando para ser autêntico ou apenas seguindo a multidão? 

Não existe melhor guia, do que a autenticidade, ela é a nossa voz interior, precisa ser ouvida com atenção.

Metas autênticas são como faróis, não importa o quanto seja difícil desbravar o mar escuro da vida, você vai encontrar luz.

Abrace a sua realidade.

Muitas vezes, a sociedade nos vende ilusões de sucesso e felicidade. Mas o que acontece quando desafiamos essas ilusões? 

Descobrimos que o verdadeiro sucesso está alinhado com nossos valores, não com as expectativas dos outros. 

Abraçar a realidade significa aceitar nossos pontos fortes e fracos, e traçar metas que respeitam essa dualidade.

O que importa realmente é o que faz você feliz.

E é sobre isso. Ser feliz. Ser verdadeiramente muito, muito, muito feliz. Mesmo com os altos e baixos da vida.

Metas só farão total sentido de serem alcançadas, se eles conversarem com o seu mais íntimo, os seus desejos, os seus sonhos, suas vontades, se elas satisfazerem você completamente.

Que este ano seja o início de uma revolução pessoal, onde suas metas se tornam aliadas, não inimigas, na busca por uma vida autêntica e plena.

@WellasDiniz


[ assista minha série de textos no Youtube ] 👇

O que você achou do post?

Inspirador
1
Amei
3
Necessário
1
Engraçado
0
Wellas Diniz 🧡
Escritor, produtor audiovisual, videomaker e editor de vídeos para cinema, TV e internet. Amo ler e escrever sobre motivação e acredito que palavras são capazes de transformar o dia de alguém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Veja também

Mais em:BEM-ESTAR